Buscar
  • Alexandre Barone

Projeto BIM | efeito Iceberg aquilo que não se vê para além da modelagem 3D

Atualizado: há um dia

Projeto BIM como em toda inovação, ele também encontra dificuldades de aplicação no seu início e arquitetos, engenheiros e designers de interiores acabam passando pelo que chamo Efeito Iceberg.


Sabe, aquilo que você não consegue compreender do BIM? Hoje, vou ajudar você com as suas dificuldades e te apresentar a partir de uma perspectiva, um caminho para você migrar do processo tradicional de projetar, para o processo de projetar em BIM. Se você tem interesse em saber como seu negócio deverá ser conduzido com a metodologia BIM e não ficar de fora do mercado, então, não saia daí! Este é um resumo do meu artigo que você que precisa ler!

Olá, seja bem-vindo. Eu sou Alexandre Barone arquiteto e urbanista. E você está no meu Blog. Para você que é arquiteto, engenheiro, designer de interiores e técnico em edificações esse é o lugar onde eu e você juntos podemos mais! Onde você encontra tudo sobre Projeto de arquitetura sua concepção, execução e gestão conduzida pela metodologia BIM. Aqui compartilho também com você meu trabalho com a metodologia BIM, e onde busco promover parcerias para o meu Projeto de arquitetura BIM, tudo em conformidade com a Estratégia BIM BR do governo federal. Eu sempre tive interesse em ajudar, o máximo possível, as pessoas a resolverem seus problemas com a metodologia BIM e por isso compartilho minha experiência, por meio do meu trabalho com a metodologia BIM onde consolidei, tudo o que é necessário para você dominar da metodologia e com o Projeto BIM atender a sua realidade.

Vou te apresentar hoje, alguns argumentos sobre as mudanças no processo de projeto de arquitetura que considero de extrema relevância para sua compreensão e que chamo de efeito Iceberg, ou seja, ‘aquilo que não se vê da superfície de um Iceberg’ e portanto, procuro com esses argumentos, apresentar uma perspectiva para minimizar o efeito dessas dificuldades encontradas por você para migrar do processo tradicional de projetar para o processo de projetar em BIM.

Estamos vivendo, neste início do século XXI uma nova realidade na construção civil, o BIM, que consiste em uma metodologia de projeto digital de arquitetura, que gera um modelo virtual da construção com informações consistentes referentes as características de tudo que será construído e utilizado na obra, trazendo ao projeto de arquitetura e ao seu orçamento maior transparência e precisão. Sua revolucionária gestão em tecnologias conectadas beneficiam tanto os contratantes quanto a cadeia de produção, trazendo agilidade na tomada de decisões sobre o planejamento e a construção de um empreendimento, por meio da comunicação precisa conectada e em tempo real do seu banco de dados, desde o seu início.

Como resultado do momento histórico em que a tecnologia da informação se tornou o cerne e o caminho natural para aumentar a competitividade dos setores industriais, no setor da construção civil, o BIM como toda inovação tem em suas mudanças encontrado dificuldades de aplicação no seu início e que pode causar um efeito sobre nós arquitetos, engenheiros, designers de interiores e técnicos em edificações que costumo chamar de Efeito Iceberg.

Neste artigo, espero ter ajudado você, respondendo à questão de como o meu Projeto de arquitetura BIM é uma grande oportunidade para você migrar para o BIM e superar o efeito Iceberg.


Acesso: Artigo Completo



#projetosdearquitetura,#arquiteto,#bimarquitetura,#projetodecasa,#arquiteturadeinteriores,#escritoriodearquitetura,#projetoarquitetonicocompleto,#cursobim,#arquiteturaeurbanismo,#arquiteturaeconstrução,#projetosrevit,#projetobim,#consorciob3,#bim3nacional,#cursorevit,#projetoarquitetonico,#tudosobrearquitetura,#bimnobrasil,#arquitetura,#designdeinteriores,#revitengenhariacivil,#arquiteturadecasas,#arquitetoonline


11 visualizações

© 2020 Alexandre Barone Arquitetura | Rua Antônio de Macedo Soares, 1212 - São Paulo - CEP 04607001