siga o Consórcio B|3 nas redes sociais
  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social

A simulação do modelo virtual da construção

Outra boa prática contextualizada aqui, a capacidade de simulação do modelo virtual da construção, que possibilita ao projeto estar muito mais coeso e desenvolvido, antes das etapas que consomem a maior fatia dos recursos. Assim, as especialidades devem estar integradas no processo do Projeto Integrado e para isso, cada atividade técnica deve ter definidas em planos de trabalho específicos, as suas entradas, ou seja, os dados iniciais, as informações, e documentos necessários, os recursos a serem aplicados em cada fase dos trabalhos, os requisitos a serem respeitados e demais restrições definidas para o projeto, como prazos e custos, na forma como se refletem na atividade em questão.

 

No Projeto Integrado, a concepção arquitetônica da edificação abrange a determinação e a representação dos ambientes e seus compartimentos, materiais da edificação, sua organização, agenciamento, definição estética e ordenamento do espaço construído para uso humano e seus elementos e componentes, (fundações; estruturas; coberturas; forros; vedos verticais, paredes, esquadrias, proteções e complementos; revestimentos e acabamentos, ambientes exteriores e interiores; sistemas de instalações prediais: elétrica; mecânica; hidráulica e sanitária; equipamentos para iluminação) onde alguns se expressão por meio de atividades técnicas complementares a concepção.

 

 

 

 

 

É importante esclarecer que a Arquitetura do Projeto Integrado, propõe uma ‘visão de cunho quântico’ para a questão estética. Ela busca, por meio de soluções processuais baseadas na colaboração e na interoperabilidade digital, uma estética que denomino ‘virtuosa’ gerada pela simulação de um modelo virtual da construção, interessada nas questões contemporâneas (1), porém mutável conforme mudam os tempos e as vontades. Essa visão de cunho quântico trata a questão estética, portanto, como um valor dinâmico e principalmente afetada por muito mais do que aquilo que se vê.

 

A coesão gerada pela simulação do projeto, também, agiliza a tomada de decisões sobre o planejamento e a obra, por meio da comunicação de dados precisos, conectados e em tempo real, para o benefício da coordenação e da compatibilização multidisciplinar das interferências, que em BIM ocorre antes da apresentação da documentação das disciplinas e garante, aos projetistas, que o tempo até então desperdiçado no processo tradicional passa a ser digerido com mais agilidade reduzindo retrabalhos.

(1) ver a lista das considerações sobre as questões contemporâneas, aqui

Entre em contato para

agendar uma reunião